18 de nov de 2012

essas bobagens

meu amor me disse que estava desacreditado no amor. essas bobagens que dizemos quando acordamos com uma certa angústia sem sentido, um vazio que temos mas só nos damos conta de vez em quando e que nos faze repensar as atitudes e os conflitos que guiam nossas decisões. essas bobagens, sabe? eu também estou, respondi. mas agora, pensando bem, não sei se é bem verdade. apenas estamos maculados e sofrendo por uma ideia maluca que nos ensinaram de que o bom mesmo é estar em par, é encontrar alguém que queira seguir junto, lado ao lado, de mãos dadas e todas essas bobagens que pensamos estar necessariamente acompanhadas do amor verdadeiro, seja lá o que isso for. tenho um pouco de raiva dessa ideia e tento fugir dela entre uma paixão e outra, entre um amor e outro. quero ir contra essa maré que nos leva a procurar desesperadamente alguém especial e, pra piorar, ser classificado como tal, precisa seguir uma infinidade de padrões.

acontece, provavelmente por acaso, de as pessoas, podem ser poucas ou pode acontecer a todo instante, nos encantarem por um motivo ou outro. e deve estar aí a magia de amar alguém. estar encantada nos primeiros minutos, e conhecê-la por anos a fio e, apesar das muitas coisas que incomodam, continuar a ver beleza e encanto em alguém. podemos chamar de amor, poderemos partir e deixar o outro seguir outro caminho e continuar amando.

de onde vem essa bobagem de querer estar perto a todo custo e de querer que ele seja só meu, quando, na verdade, eu nem sei se sou capaz de não olhar pro lado quando ele estiver distante. pelo contrário, eu quero me encantar muitas e muitas vezes e sorrir só ou acompanhada. em alguns momentos, alguém vai me fisgar de uma forma que eu não vou nem reparar nas belezas que me cercam, como já aconteceu. mas isso deve ser temporário, como tem sido. e continua sendo bonito escolher uma criatura, dentre tantas outras, e convidá-la a ficar do seu lado por uma vida inteira. mais bonito ainda se ela quiser a mesma coisa. quando começaremos a ver mais beleza em outras possibilidades? vou poder te chamar de meu amor muitas e muitas vezes, mas o bom mesmo é que você é seu, não meu, não somos de ninguém. não seja meu, não quero jogar com os sentimentos que vieram tão à vontade e bem intencionados. nem me venha com essas bobagens de filmes românticos que cercam nossa história e fazem nossa cabeça. a nossa história pode ser melhor ainda, pode ser tudo do avesso.

Um comentário:

Janayna disse...

que lindo!
tudo do avesso!