30 de jun de 2012

Amanda

Re: (sem assunto)

Eu não diria que me arrependo. Diria que a minha insistência nas pessoas me faz perder tempo. Mas eu sou passional mesmo, desde pequenininha. Se meu coração está desesperadamente apertado, eu choro, eu ligo, eu escrevo um milhão de coisas pra tentar pôr pra fora toda a minha angústia e fico esperando uma resposta plácida de abraço apertado e amor dedicado que nunca vem. Anderson falou que é por causa do meu signo. Deve ter algum motivo no signo dele também que explique tudo isso.
Depois de muito tempo, fico cansada, morrendo de saudades, mas desistindo dele e optando por mim. Não digo que fico feliz enquanto me recolho, mas certamente não enlouquecerei com enlouqueço quando o deixo ficar perto demais. Fico mesmo com a idéia fixa de que amar/ser amado é uma necessidade básica. Quando você está/é, pode aspirar e ser qualquer outra coisa que queira. Mas não precisa ficar preocupado comigo, amigo. Eu juro que, apesar das lágrimas, estou bem.

um beijo,

Amanda.

29 de jun de 2012

futuro

o passado tem seus méritos. não se sente saudades à toa. mas o futuro... ah, o futuro, é nele que brilham os olhos. é nele que está a nossa esperança.

sim, por favor.

"Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo."

Clarice Lispector

23 de jun de 2012

tipo amor


Se tu me fizer companhia
No café, no almoço, no jantar
Assim, dia a dia
É bem capaz de eu achar
no fim da vida
que você foi o melhor amor que havia

É bem capaz disso acontecer
Mas só se não desistir no caminho
E ouvi dizer que é uma longa estrada
quem não aguenta, fica doente
E só deve valer a pena
Se for pra contar no fim dela
Que amor é algo desse tipo
Forte, firme e resistente

Se tu me fizer toda a vida
Com a mesma vontade da primeira
É sim, bem capaz que eu te faça uma poesia
Só por concluir que você foi
e ainda será o melhor amor que havia

Só que, por enquanto
Eu não tenho tanta certeza
Se esse tal de amor é algo desse ritmo
Forte, firme e irresistível
E nem tenho tempo pra esperar concluir
só no dia do indizível.

10 de jun de 2012

alegre

meu coração está inundado de paixão. de novo. forte. como se nunca tivesse se partido. como se nunca tivesse amado. ou melhor, sabendo que amar às vezes machuca e vendo que o sorriso que não sai do rosto compensa qualquer arranhão. porque, no fundo, as cicatrizes se tornam apenas arranhões, lembranças boas e a prova de que sempre se pode amar mais uma vez. meu coração está inundado de paixão. um sorriso fácil, uma alegria que se alimenta a cada palavra, uma saudade -e a gente só sente saudade do que tem valor. meu coração viaja, contente, pulsando de novo, rápido e ousado como se nunca tivesse caído, em segredo e em encantamento.