21 de mai de 2012

mais uma vez

Sobre ela e ele, mais uma vez. As histórias dela sempre tem um conflito, uma insegurança, uma ousadia de querer sentir-se amada e um lamento por não ser como queria. Gostar de alguém pode ser uma coisa simples, parece que o mundo inteiro, as pessoas do mundo inteiro, aquele casal beijando-se no meio da rua, alguém correndo apressada indo ao encontro do amado, ele ligando para dizer que a ama, todas as outras histórias parecem ser simples. Menos a dela. Mas isso se resolve quando ele diz que a quer, quando ele combina de ir vê-la. Parece que todos os medos desaparecem porque ela sabe que ele sente algo e ele quer estar com ela. Então, ela arruma o quarto, anda pela casa animada, passa horas arrumando os cabelos, se olha no espelho confiante, pede um jantar para dois, coloca um vestido preto confortável que a faça mais atraente e espera. E os ponteiros do relógio giram rapidamente, passam 10, 15, 20 minutos. Ele não liga, não chega, não está online, ela liga, ele não atende. Ela se distrai, ouve música, conversa com os amigos, olha-se no espelho mais uma vez, espera, o tempo passa, ela liga novamente, já desistindo e mais uma vez ele não atende. Ele quer que ela desista? É isso? É. Ela desiste, desiste de esperar, deita-se na cama, pergunta-se pela centésima vez o que danado ela está fazendo de errado pra que as coisas continuem assim, confusas e tristes quando deveriam ser simples e felizes. Não há resposta agora. Gostar de alguém pode ser uma dor de cabeça. Ela quer por um fim. Quer uma história de verdade, quer entregar-se a quem ama, quer amar sem reservas. Não quer mais ter um blog por testemunhas das suas confusões. Ele não vem. Ele não se importa mais. Ele não é de ninguém. Ela também. Mas tudo que ela queria era ser dele. Ser alguém importante, fundamental e única na vida dele. Mas as coisas não são assim tão simples. Não é o que ele quer. Ela e ele, mais uma vez. Gostar de alguém pode ser uma coisa simples e talvez seja para um milhão de pessoas que decidiram ficar junto da pessoa que ama. Só que, para ela, as coisas teimavam em ser um pouco mais complicadas.

Um comentário:

Janayna disse...

mais uma vez... sozinha.