24 de fev de 2012

guarda-chuva amarelo



Eu não sei colocar ponto final nas coisas. Eu não sei desistir. Eu não sei abrir mão.

Sei que pode parecer meia dúzia de palavras clichês motivacionais. Mas eu sou assim mesmo.
Por outro lado, não sou de ficar 'dando murro em ponta de faca', sabe?
Gosto do sabor de lutar pelas coisas, de conquistar mesmo que seja difícil. Mas se não tem jeito, não tem jeito.
Minha avó dizia "o que não tem remédio, remediado está" e tem tantas coisas que ela dizia que eu devia ter anotado tudo num caderno ou até mesmo nesse blog pra não ficar chorando à toa.

A questão é que tenho o dom de tornar as coisas legais em coisas complicadas. Pode colocar a culpa no meu signo, diz que eu sou intensa que eu adoro, mas a verdade é que eu coloco peso demais nas coisas. Quero viver tudo agora, tudo hoje, como se amanhã o mundo fosse acabar. Ah, vai que acaba!

Quero todo amor do mundo, quero casar no mês que vem, quero jogar tudo pro alto. Foda-se se é loucura, se vou me arrepender. Se der merda, eu faço o de sempre: choro, quero morrer, não quero ver ninguém, não quero falar nada. E depois passa.

Tudo passa.

Mas isso já foi bom. Já vivi sem pensar no amanhã e me lembro de ter sido muito feliz. Mas aí, em algum momento, eu me desviei do propósito de seguir sozinha. Foi num momento em que segurar uma mão parecia a coisa mais feliz do mundo. Mais até do que a fé em alcançar todos os meus sonhos. Só que duas pessoas nem sempre querem seguir o mesmo caminho juntas, não é?
Eu custo a entender isso.

O problema é que não quero deixar passar, não quero colocar ponto final, não quero esperar pra viver amanhã... e fica num ciclo eterno do meu não saber lidar e a frustração de não poder viver.

Aí eu volto a procurar um guarda-chuva amarelo, já que não foi dessa vez.



3 comentários:

Janayna disse...

se permitir viver é sempre o melhor remédio.
viva Aline.

Cândido Bandeira disse...

foi a procura de um guarda-chuva amarelo que acabei achando seu blog. Parabéns belo texto!

Cândido Bandeira disse...

foi a procurando um guarda-chuva amarelo que acabei achando seu blog... parabéns belo texto